quarta-feira, 10 de julho de 2013

Jackson Pollock.

      Oi pessoal, esse post é sobre um dos meus pintores favoritos. 
     Paul Jackson Pollock, nascido em 28 de janeiro de 1912 foi um pintor estadunidense e referência no movimento do expressionismo abstrato.
    Pollock nasceu em Cody, no estado de Wyoming. Começou seus estudos em Los Angeles e depois mudou-se para New York. Homem de personalidade volátil e tendo vários problemas com o alcoolismo, em 1945 casou-se com a pintora Lee Krasner, que se tornaria uma importante influência em sua carreira e em seu legado.
   Desenvolveu uma técnica de pintura, criada por Max Ernst, o 'dripping' (gotejamento), na qual respingava a tinta sobre suas imensas telas; os pingos escorriam formando traços harmoniosos e pareciam entrelaçar-se na superfície da tela. Pollock foi muito importante para o 'dripping'; o quadro "UM" é um exemplo dessa técnica. Pintava com a tela colocada no chão para sentir-se dentro do quadro. Pollock parte do zero, do pingo de tinta que deixa cair na tela elabora uma obra de arte. Além de deixar de lado o cavalete, Pollock também não usa mais pincéis.
   A arte de Pollock combina a simplicidade com a pintura pura e suas obras de maiores dimensões possuem características monumentais. Com Pollock, há o auge da pintura de ação (action painting). A tensão ético-religiosa por ele vivida o impele aos pintores da Revolução mexicana. Sua esfera da arte é o inconsciente: seus signos são um prolongamento do seu interior. Apesar de ter seu trabalho reconhecido e com exposições por vários países do mundo, Pollock nunca saiu dos Estados Unidos. Morreu em um acidente de carro em 11 de Agosto de 1956.
Em 2000 um filme contando a história do artista foi lançado nos Estados Unidos estrelado por Ed Harris. O longa mostra os conflitos internos e o processo evolutivo do artista. Vale a pena ver pra quem tem interesse na vida e carreira do artista.




Pollock pintando:



Algumas de suas obras:


" A chave " de 1946



" Número 7 "  de 1951



" Figura disforme " de 1953

Espero que tenham gostado e até a próxima!


Nenhum comentário: